Loiro Perolado é a febre do momento no Instagram

Sereias, unicórnios, magia e fantasia tornaram-se assunto de fascinação para muitas pessoas. Enquanto alguns aderem a essa tendência por meio da moda ou de produtos de beleza, outros abraçam a ideia como um estilo de vida. Esses seres místicos vêm servindo de inspiração para criação de paletas de sombra, pincéis para maquiagem, roupas, acessórios e, recentemente, também conquistaram os cabelos. A técnica chamada Pearl Hair (cabelo perolado) está sendo adotada por diversos cabeleireiros. Como o nome já diz, ele promete dar um efeito de cor perolada e holográfica às madeixas, podendo aplicado em todas as cores, desde o tradicional “branco acinzentado” — que lembra a aparência de uma pérola — até em colorações mais escuras.

Afinal, como obter um Pearl Hair? E como mantê-lo?

Cabelo Perolado x Coloração Normal

O perolado é um efeito de coloração com melhor acabamento de cor. É como um verniz que define, promove brilho e melhora o acabamento da textura. Estamos vivendo uma febre de loiros perolados — a cor fica entre o platinado e o champagne –, mas a técnica pode ser aplicada em todos os tons. A coloração perolada é uma nuance que pode ter muitas alturas de tons. A diferença de uma coloração normal é a possibilidade de criar uma cor “fantasia” única.

Como adquirir

Para conseguir o efeito perolado no cabelo normalmente são feitos dois processos: as luzes em desenhos variados e com tonalidades diferentes para resultar em nuances e depois a matização da cor. É importante lembrar que esse tipo de tintura exige cuidado extra com os cabelos e por isso tratamentos pré-coloração (preparam os fios para descoloração, repondo aminoácidos, fechando cutículas) podem ser feitos até duas semanas antes da execução do procedimento. Antes de passar por qualquer processo de descoloração, é indicado fazer um diagnóstico do fio e nutrir os cabelos previamente para preparar a fibra e repor os nutrientes. Depois, para manter a saúde das madeixas é essencial fazer hidratações.

Produtos

Durante o processo são utilizados produtos descolorantes e alguns tonalizantes para alcançar a cor desejada. A manutenção em casa pode ser feita com xampus roxos e máscaras matizadoras, além das hidratações que ajudam a manter a integridade do fio. Os produtos dependem das características de cada tipo de cabelo, ou seja, o profissional avalia a cor, a qualidade e espessura, e decide o melhor método para chegar na cor desejada. O efeito é mantido com tratamentos específicos para cada caso. Outra dica é proteger os fios de ferramentas de calor como secador, chapinha e babyliss, além do sol — protetor térmico é uma boa pedida.

Crespos e Cacheados

Em cabelos crespos e cacheados a técnica continua a mesma, a diferença é que a aplicação das luzes é feita em um desenho diferente. Enquanto a coloração em fios lisos tem um “padrão” fio a fio, em cachos é necessário empregar a tintura em degradê por causa da textura e caimento do cabelo. Os fios cacheados e crespos têm uma fibra um pouco mais sensível e tendem a ressecar com mais facilidade, por isso, o cuidado deve ser redobrado e os fios devem ser nutridos e hidratados antes e depois do procedimento. É aconselhável intensificar os tratamentos com hidratações, reconstruções e cauterizações.

Cabelos Loiros

Em cabelos loiros, ele fica entre o platinado e o champagne. A cor pode empalidecer se o clareamento for feito muito próximo da raiz. Por isso, deve-se esfumar a raiz primeiro, desfiando pequenas mechas e clareando as que sobram. Depois, o processo de clareamento continua ao longo dos fios, intensificando no comprimento. Também é importante combinar outras nuances de cor para que o visual não fique com efeito chapado. Há uma nova técnica chamada raiz esfumada que entrega esse resultado. Mulheres de cabelo escuro que desejam atingir tons mais claros precisam deixar os fios por mais tempo no produto clareador. Atualmente, existem produtos que podem ser adicionados ao descolorante que possibilita uma descoloração de até oito tons com segurança, mantendo a integridade do fio.

 

Fonte : Revista Elle.

4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *